a a a
>> voltar
 
 

“OVOS BRASIL” LANÇA CAMPANHA NACIONAL DE ESCLARECIMENTO SOBRE DO ALIMENTO “OVO”

“OVOS BRASIL” LANÇA CAMPANHA NACIONAL

DE ESCLARECIMENTO SOBRE DO ALIMENTO “OVO”







“Ovos Brasil” - entidade brasileira sem fins lucrativos que promove o produto “ovo” como alimento saudável, de alto valor nutritivo e seguro para ser consumido lança, neste mês, campanha em nível nacional com o mote “ovo só faz bem”



Sob assinatura “ovo só faz bem”, a OVOS BRASIL www.ovosbrasil.com.br . - Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) e entidade sem fins lucrativos com representação das principais regiões brasileiras produtoras de ovos – lança, neste mês, uma campanha nos principais pontos-de-venda do País - São Paulo, Recife, Rio, Fortaleza. Goiânia, Porto Alegre e Belo Horizonte - com o objetivo de expandir, junto ao público consumidor, os conhecimentos sobre o alimento ovo como fonte nutricional e seus benefícios especiais para a saúde. A entidade, fundada em 2007, tem como um dos principais objetivos promover o produto “ovo” como um alimento saudável, de alto valor nutritivo e seguro para consumidores de todas as idades e classes sociais.

A campanha, desenvolvida pela agência RN, consiste na colocação de um display no qual estarão disponíveis informações técnicas sobre OVO, envolvendo o consumidor, buscando quebrar mitos e paradigmas. Esses displays trazem um ar moderno e buscam levar o conceito de “glamour” ao ovo. O display terá um monitor projetando filmes sobre o ovo e conterá folders informativos, a serem distribuídos aos consumdores, e que abrangem diversos temas como anulando o paradigma do colesterol, idosos, dietas de emagrecimento, benefícios do ovo, ovos para atletas, gestantes e crianças entre outros.

O ovo é conhecido como um alimento rico em proteínas e de baixo valor calórico. Por isso, deve fazer parte do cardápio das pessoas de todas as idades. Ele é considerado pela Organização Mundial da Saúde – OMS – como um alimento de proteína padrão de consumo de fácil digestão. Além disso, é fonte de vitaminas do Complexo B, (a mais importante a B12) e possui vitaminas lipossolúveis e minerais que enriquecem qualquer tipo de refeição. A maior discussão em torno do ovo é se a quantidade de colesterol pode prejudicar a saúde. Porém, análises mostram que a quantidade ingerida com colesterol em nada interfere neste processo.









Sobre a OVOS BRASIL



A OVOS BRASIL - Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) - entidade sem fins lucrativos - foi criada com a missão de expandir os conhecimentos sobre ovo como fonte nutricional e seus benefícios especiais para a saúde. A entidade tem como um dos principais objetivos promover o produto "ovo" como um alimento saudável, de alto valor nutritivo e seguro para consumidores de todas as idades e classes sociais. Fundada em setembro de 2007, em Assembléia Geral realizada nacidade de Porto Alegre - RS, a OVOS BRASIL conta com a representação das principais regiões brasileiras produtoras de ovos". A entidade é composta por pessoas físicas e jurídicas, ligadas direta ou indiretamente às atividades do sistema agroindustrial do ovo. O Dia Mundial do Ovo - 10 de outubro em 2008 ou todas as segundas sextas-feiras de outubro – foi comemorado no Brasil com o lançamento oficial da O site da OVOS BRASIL - veículo oficial da entidade – está no ar e reúne informações de qualidade e de credibilidade para o público e profissionais de diversas áreas www.ovosbrasil.com.br .











OVO É UMA ESCOLHA NUTRITIVA



O ovo é um dos alimentos mais nutritivos da natureza e uma excelente fonte de proteína de alta qualidade. Quase todos os nutrientes que o corpo necessita podem ser encontrados no ovo. Possui 13 vitaminas essenciais e minerais, proteínas de alta qualidade, gorduras insaturadas (saudáveis) e antioxidantes, com apenas 70 calorias. O pacote de benefícios do ovo é extenso (ver tabelas abaixo). Ovo é uma escolha nutritiva



Um ovo grande contém:

• somente 70 calorias

• 6 gramas de proteína

• é uma fonte excelente de ácido fólico e vitamina B12

• contém somente 6 gramas de gorduras, a maior parte insaturada.

• não contém gorduras trans

• a gema é uma boa fonte de antioxidante luteina



Cinco razões para comer ovos

Controle de peso: Proteínas de alta qualidade dos ovos contribuem para a sensação de saciedade prolongada e para manter a energia do organismo

Manutenção da força muscular e redução da perda de massa muscular: Pesquisas indicam que proteínas de alta qualidade produzem força muscular e ajudam a prevenir a perda de massa muscular em pessoas idosas.

Gestação saudável: A gema do ovo é excelente fonte de colina, um nutriente essencial que contribui para o desenvolvimento do sistema nervoso central do feto, importante para a prevenção de anomalias fetais. Dois ovos provêem cerca de 250 miligramas de colina, ou seja metade das necessidades diárias para uma mulher gestante ou amamentando.

Função cerebral: Colina também é muito importante para a função cerebral em adultos, mantendo a estrutura das membranas celulares. É componente chave para a neuro-transmissão, que é responsável por transmitir as “mensagens” do cérebro através dos nervos para os músculos.

Saúde da visão: Luteina e Zeaxantina, dois anti-oxidantes encontrados no ovo, ajudam a prevenir a degeneração macular, que é a causa principal da cegueira dos idosos. Apesar de possuir quantidade pequena dos dois nutrientes, pesquisas demonstram que a luteina dos ovos é mais biodisponível que a luteina de outros alimentos.



ELIMINANDO MITOS SOBRE O COLESTEROL



Deve-se restringir ou não a quantidade de ovos que consumo?

Não, hoje não existe recomendação para limitar o consumo de ovos para pessoas saudáveis Algumas pessoas têm reservas por informações incompletas do passado em função do seu conteúdo de colesterol. Porém, hoje já é conhecido que o consumo de gorduras saturadas é pior para aumentar o colesterol sanguíneo que o colesterol da dieta. De acordo com especialistas, (fonte: Site aeb.org.br), o ovo contém quantidades muito baixas de gorduras saturadas (1,5g das 5,5g de gorduras insaturadas).

“Muitos brasileiros ainda estão confusos a respeito de que tipo de alimentação deve ser consumida e qual deve ser evitada. Muitos ainda evitam ovos, por medo do colesterol, apesar dos resultados dos últimos 30 anos de pesquisas, nunca terem comprovado a relação entre o consumo de ovo às doenças cardíacas. O consumo de ovo diariamente não aumenta o risco de doenças do coração em pessoas saudáveis.



Como resultado deste mito, muitos brasileiros estão se privando dos benefícios proporcionados pelos nutrientes especiais do ovo. A Ciência estabelece resultados consistentes. Um estudo realizado em 2007 com 9.500 pessoas reportado no “Medical Science Monitor”, demonstrou que o consumo de um ou mais ovos por dia, não aumentou o risco de doenças do coração ou infarto entre adultos saudáveis, e que o consumo de ovos pode estar relacionado com a redução da pressão sangüínea. Os pesquisadores concluíram que a recomendação genérica para limitar o consumo do ovo pode estar distorcida, particularmente quando as contribuições nutricionais do ovo são consideradas .



Não somente décadas de pesquisa demonstraram, não haver associação do consumo do ovo com doenças cardíacas, mas ovos são excelente fonte de colina, importante para quebrar a homocysteina, um aminoácido do sangue associado com o aumento do risco de doenças do coração.



ENTENDENDO O COLESTEROL



Níveis saudáveis de colesterol reduzem o risco de doenças do coração. O colesterol é produzido naturalmente por todos os animais e humanos. O nosso corpo necessita do colesterol para sintetizar os hormônios, vitamina D e para manter as células saudáveis. O fígado produz a maior parte do nosso colesterol. O colesterol da dieta, encontrado nos alimentos como carne vermelha, frango, frutos do mar, ovos e derivados do leite tem pouca interferência no colesterol sanguíneo para a maioria das pessoas.



Um adulto normal pode comer um ovo por dia aumentar o risco de doenças do coração? Pesquisas demonstraram que não existe correlação entre a dieta com ovos e o desenvolvimento de doenças coronarianas em indivíduos normais. O colesterol que ingerimos em nossa dieta tem bem menos impacto no nível de colesterol do sangue que a gordura saturada que consumimos, (fonte: Hu et al. Journal of the American Medical Association 1999; 281:1387-94)



Se há uma preocupação com os níveis sanguíneos de colesterol, os passos mais importantes são:

1- Procure manter um peso saudável

2- Mantenha atividade física freqüente

3- Siga o padrão de alimentação reduzindo as gorduras saturadas e gorduras trans



Se há ingestão de uma dieta balanceada, não precisa cortar o consumo de ovos ou camarões, a menos que seu médico ou nutricionista faça esta recomendação. Se for aconselhado que mude sua dieta para reduzir o colesterol sanguíneo, o mais importante a fazer é cortar as gorduras saturadas (queijos, manteiga, gordura das carnes, embutidos, cremes de leite etc). É aconselhável aumentar a quantidade de frutas, verduras e fibras na dieta.



Gorduras insaturadas, na verdade, podem reduzir o colesterol sanguíneo. Tente substituir alimentos que contém gorduras saturadas por alimentos que possuem gorduras insaturadas (azeite de oliva, abacate, nozes e sementes, óleos vegetais). As gorduras trans - encontradas em recheio de biscoitos, bolos, massas, algumas margarinas e alimentos que tem gorduras hidrogenadas) – aliadas às gorduras saturadas aumentam os níveis de colesterol ruim no sangue (LDL).

Fonte:http://www.eatwell.gov.uk/healthissues/healthyheart/cholesterol/#elem234961





PARA CONSUMIR OVOS COM SEGURANÇA



A “Cartilha sobre Boas Práticas para Serviços de Alimentação” publicada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) presta esclarecimentos sobre os cuidados que devem ser tomados durante a manipulação de alimentos. O trabalho do manipulador de alimentos é fundamental para garantir a saúde dos consumidores. A OVOS BRASIL, sempre apoiando essa iniciativa e reafirmando sua missão de expandir os conhecimentos sobre ovo sob vários aspectos - principalmente aqueles ligados à segurança alimentar - destaca as seguintes recomendações:

Como armazenar e manipular ovos?

Compre sempre ovos de origem conhecida e inspecionados pelos serviços oficiais;

Mantenha-os em local limpo, fresco e arejado, preferencialmente em geladeira após comprá-los;

Ao comprar ovos, certifique-se da data de validade e que não estejam com a casca suja, trincada ou quebrada;

Lave com água e sabão as superfícies de trabalho, utensílios e mãos antes de manusear o produto cru;

Lave os ovos somente antes de utilizá-los;

Coma ovos e os alimentos feitos dele bem fritos e cozidos.

Os alimentos preparados com ovos devem ser armazenados na geladeira para sua melhor conservação.

Segurança biológica do OVO

O risco de um ovo ser contaminado por Salmonella é muito baixo, cerca de 1 em cada 20.000 ovos. Mas não existe razão para se correr o risco de contrair infecções alimentares. O manuseio apropriado ec higiênico do ovo pode reduzir ou até eliminar esse risco.

Os ovos não são a única fonte de Salmonella. As Salmonellas podem ser encontradas na natureza e são facilmente disseminadas. Existem mais de 2.500 tipos de Salmonelas. A bactéria pode ser encontrada no trato intestinal de todos os animais, aves, répteis, insetos, humanos e vegetais.

O ovo propriamente dito pode não estar contaminado quando o compramos, mas pode se contaminar quando manuseado e ou armazenado indevidamente. Manusear os ovos com as mãos sujas, o contato dos ovos com os animais de estimação e com outros alimentos contaminados, armazenados em locais não limpos e com presença de insetos e também em ambiente e equipamentos de cozinha não higienizados, podem contaminar os ovos por Salmonelas ou mesmo outras bactérias prejudiciais a saúde humana.

Mas a casca do ovo não o protege das bactérias?

Sim e Não. O ovo tem várias barreiras de proteção natural para prevenir a entrada e crescimento de bactérias em seu interior. Estas barreiras protegem o ovo em seu caminho da galinha até a sua casa. Apesar de proteger, a casca do ovo, tem poros e não é totalmente a prova de bactérias. Para uma segurança adicional, a Legislação Sanitária do Brasil exige que os ovos devam ser higienizados com substância anti-séptica antes da comercialização pelo produtor.

Existem ainda, as barreiras internas do ovo: As membranas, interna da casca e da gema que possuem substâncias que impedem a infecção bacteriana. A clara possui camada com pH alcalino, que impede o crescimento bacteriano e uma camada densa, que inibe a movimentação da bactéria. Portanto existem várias camadas de proteção para que as bactérias não atinjam a gema facilmente e é onde estão os nutrientes necessários para a sua multiplicação.





Sobre o Dia Mundial do Ovo

A idéia de criar o Dia Mundial do Ovo partiu da International Egg Commission, que o considera um ingrediente perfeito para qualquer refeição. Cozido, escalfado, frito ou mexido; ao pequeno-almoço, almoço, lanche ou jantar, são apenas algumas maneiras de ingeri-lo. A verdade é que o ovo é um dos produtos alimentares mais versáteis existentes no mercado e que tem muito para oferecer.

A American Council of Science and Health anunciou que não comer ovos não é uma atitude prudente, uma vez que o organismo perde todos os aspectos positivos do produto: não é menos nutritivo do que a carne ou o peixe, é rico em proteínas que são essenciais para a construção e reparação dos tecidos. Uma opinião também partilhada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) que considera o ovo um produto excelente, tendo em conta a sua composição: é rico em vitaminas do grupo B, em sais minerais e apresenta apenas cerca de 11% de gordura, concentrada apenas na gema.

Por todos estes motivos surgiu o Dia Mundial do Ovo, cujo objetivo é desmistificar que o consumo de ovos faz mal à saúde, nomeadamente aos níveis de colesterol. Estudos científicos têm vindo a demonstrar que numa pessoa saudável, cerca de 4 a 5 ovos por semana, não provocam qualquer aumento dos níveis de colesterol; no entanto, pessoas que já tenham o colesterol sanguíneo muito elevado não devem abusar deste alimento, ressalva a citada comissão International Egg Comission.

Informações para imprensa

Lítera – Construindo Diálogos / www.litera.com.br

Unidade Relacionamento com Imprensa

Maria Luiza Paiva: luiza@litera.com.br

Telefone: 55 11 3673 7270



MARÇO/2009



Maria Luiza Paiva
(55 11) 3673 7270
www.litera.com.br
Rua Tanabi, 287 casa 2
Perdizes São Paulo - SP
05002-020