a a a
>> voltar
 
 

INSTITUTO OVOS BRASIL APRESENTA PALESTRA SOBRE O ALIMENTO OVO EM EVENTO REGIONAL DO SETOR PECUÁRIO

INSTITUTO OVOS BRASIL APRESENTA PALESTRA SOBRE O ALIMENTO OVO
EM EVENTO REGIONAL DO SETOR PECUÁRIO



Entidade participa do XVII Seminário Nordestino de Pecuária promovido pela Federação da Agricultura e Pecuário do Estado do Ceará – FAEC, com apoio da Associação Cearense de Avicultura - ACEAV



O Instituto Ovos Brasil – entidade sem fins lucrativos de atuação nacional criado com a missão de expandir os conhecimentos sobre o alimento ovo – participa do XVII Seminário Nordestino de Pecuária promovido pela Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Ceará – FAEC, com apoio da Associação Cearense de Avicultura – ACEAV, entre os dias 3 e 5 de setembro, em Fortaleza (CE). A nutricionista Lucia Endriukaite, coordenadora técnica do Instituto Ovos Brasil, apresenta a palestra “A Importância do Ovo na Saúde da População - O Ovo não é Mais o Vilão – O Que Mostram os Estudos Científicos e o Que Fazer Com o Tabu?", que será realizada dia 4 de setembro, às 8h30, no Centro de Eventos do Ceará, Pavilhão Leste.



Conceitos como as propriedades nutricionais e benefícios proporcionados pelo alimento ovo, assim como estudos recentes sobre sua relação com o colesterol sanguíneo e doenças cardiovasculares serão apresentados por Lúcia Endriukaite, que estará disponível para esclarecer dúvidas sobre este alimento.



O Seminário Nordestino de Pecuária – Pec Nordeste e a Feira De Produtos e Serviços Agropecuários chegam este ano à sua 17ª edição como evento reconhecido nacionalmente pela qualidade e pelo alcance de seus resultados. Esse compromisso de excelência exigiu a busca de um novo formato que amplia, ainda mais, os espaços para discussão de políticas públicas e de inovações tecnológicas que fortalecem o agronegócio da pecuária, à solução das questões ambientais e a busca pelo desenvolvimento sustentável da região Nordeste.



Neste cenário é que a Associação Cearense de Avicultura – ACEAV se faz presente no XVII PEC NORDESTE 2013, evento já tradicional no Norte/Nordeste que vem se destacando a cada edição pelo nível técnico dos palestrantes e pelo número crescente de participantes, representando todas as regiões do país. Por isso, tornou-se uma vitrine da Avicultura cearense, constituindo-se numa oportunidade de realização de intercâmbios técnico-científicos.



Devido à grande potencialidade da cadeia produtiva da Avicultura é fundamental que o país atinja os níveis de qualidade necessários para competir com outros players mundiais. O XVII PEC NORDESTE é palco desse debate, pois vai esclarecer aos produtores, técnicos e futuros investidores do setor, os preceitos técnicos para a implantação de uma Avicultura Industrial, Profissional e Rentável.





Sobre a avicultura de postura no Ceará



No contexto da agropecuária a Avicultura constitui-se em atividade de importância econômica e social relevante para o Estado do Ceará, sendo um dos grupos de maior participação no PIB Agropecuário Cearense no setor da pecuária conforme dados do IPECE. Compreende uma cadeia produtiva que se caracteriza pela fixação do homem no campo, pela produção de proteína animal (frango e ovos) de alto valor nutritivo e acessível à população e pela geração de emprego e renda, com alcance na região Metropolitana da capital devido o seu canal de comercialização que envolve micro, pequenos e médios abatedouros com perfil de atividade econômica familiar, alcançando uma rede de mais de 1.000 pontos de abate e venda.



Tecnologicamente, a avicultura cearense evoluiu tanto quanto ou mais que a média nacional, registrando índices zootécnicos equivalentes aos melhores do mundo, no entanto, o custo de seus principais insumos, entre eles milho, soja em grão e farelo de soja, por situarem-se distantes dos centros de produção, sem logística adequada, dependendo exclusivamente da malha rodoviária, impede sua melhor competitividade obrigando-a a atender exclusivamente o mercado interno.



Gerando 10.000 empregos diretos e 40.000 empregos indiretos, a dimensão da importância econômica e social da atividade avícola pode ser avaliada pela expressividade dos seus plantéis efetivos e pela produção de carnes e ovos. A produção avícola cearense está concentrada em cerca de 25 grandes produtores.



No setor de postura, com uma produção diária de cerca de 3.600.000 ovos, a avicultura cearense se destaca pela exportação do produto para estados vizinhos como Piauí, Maranhão e Rio Grande do Norte. Neste segmento, o plantel médio de aves é de 5.400.000 aves.



A atividade avícola no Estado do Ceará concentra-se basicamente em três grandes polos: nos municípios circunvizinhos da Grande Fortaleza, no Sertão Central e na região da serra da Ibiapaba.



Fonte: ACEAV







SOBRE O INSTITUTO OVOS BRASIL



O INSTITUTO OVOS BRASIL - entidade sem fins lucrativos - foi criado com a missão de expandir os conhecimentos sobre ovo como fonte nutricional e seus benefícios especiais para a saúde. A entidade tem como um dos principais objetivos promover o produto "ovo" como um alimento saudável, de alto valor nutricional e seguro para consumidores de todas as idades e classes sociais. Fundado em 2007, o INSTITUTO OVOS BRASIL tem sua atuação em todo território nacional. O Dia Mundial do Ovo é comemorado todos os anos na segunda sexta-feira do mês de outubro. O site da instituição reúne informações de qualidade e de credibilidade para o público em geral e profissionais de diversas áreas (www.ovosbrasil.com.br). Foi lançado também um site especial para crianças e adolescentes, com informações e atividades adequadas a esse público (www.ovosbrasilteen.com.br).



OVO - Um ovo tem 13 nutrientes essenciais em quantidades variadas necessários para o bom funcionamento do organismo, incluindo proteínas de alto valor biológico, colina, ácido fólico, ferro, zinco e outros. Tudo isso com apenas 75 calorias. Ovos são importantes para as dietas de emagrecimento, ganho de força muscular, funcionamento do cérebro, a saúde dos olhos e muito mais. Um ovo grande contém 6g de proteínas, e quase metade delas está na gema. Tem 4,5 g de gorduras (7% das necessidades diárias), e somente um terço desta é gordura saturada. Não contém gordura trans. A Associação Americana de Cardiologistas (American Heart Association) corrigiu suas recomendações para consumo de ovos: “Não existe mais uma recomendação específica de quantidade de gemas que uma pessoa pode consumir por semana”.





Informações para imprensa

INSTITUTO OVOS BRASIL www.ovosbrasil.com.br



Lítera – Construindo Diálogos / www.litera.com.br

Unidade Relacionamento com Imprensa

Maria Luiza Paiva: luiza@litera.com.br

Atendimento: Olívia Acerbi – olivia@litera.com.br

Telefone: 55 11 3673 7270



Setembro/2013







Maria Luiza Paiva

Diretora

+55 (11) 3673-7270 / +55 (11) 9162-7707

Rua Caiubi, 137 - Perdizes

São Paulo - SP CEP 05010-000

www.litera.com.br