a a a
>> voltar
 
 

16 DE OUTUBRO – DIA MUNDIAL DA ALIMENTAÇÃO

AVISO DE PAUTA

16 DE OUTUBRO – DIA MUNDIAL DA ALIMENTAÇÃO

Levantamento e análise sobre o perfil do paulistano em relação ao hábito de se alimentar fora de casa, realizados pela Escopo Geomarketing + Pesquisa de Mercado - empresa que desenvolve projetos de geomarketing associados à pesquisa de mercado para organizações dos mais diversos segmentos -, revelam dados sobre o comportamento do consumidor na cidade de São Paulo.

A empresa realiza diagnósticos periódicos em projetos desenvolvidos para segmentos econômicos estratégicos e divulga dados que considera relevantes para a imprensa, por ocasião do dia mundial da alimentação, celebrado no próximo domingo, 16 de outubro.

Pesquisa realizada entre 26 de setembro e 5 de outubro com 1.618 entrevistados na cidade de São Paulo mostra que:
• 8% dos paulistanos tomam café da manhã fora de casa ao menos um dia por semana
• 24% dos paulistanos almoçam fora de casa ao menos um dia por semana, sendo que 1,7milhões de pessoas almoçam fora de casa todos os dias
• 5% dos paulistanos jantam fora de casa ao menos um dia por semana, sendo que 40mil pessoas jantam fora de casa todos os dias

Quanto ao gasto médio por refeição, confirma-se a hipótese de que quanto maior a renda, maior o tíquete médio durante o almoço. A tabela abaixo mostra o valor médio quando o paulistano almoça fora:
FAIXA DE RENDA GASTO MÉDIO
Até R$ 1500 R$ 10,24
R$ 1500 a R$ 2500 R$ 13,29
R$ 2500 a R$ 5000 R$ 16,25
Mais de R$ 5000 R$ 19,63
O tíquete médio por jantar é 77% maior que o tíquete médio por almoço na cidade de São Paulo.
Quanto à preferência pelo tipo de comida quando vai comer fora de casa:
- os paulistanos têm forte preferência pela comida Brasileira (91%) no almoço
- já no jantar, a refeição preferida é o fast food (35%), sendo seguida pela comida brasileira (21%), japonesa (11%) e churrascaria (11%)

A pesquisa Escopo avaliou também o consumo de guloseimas e café após o almoço:
FAIXA DE RENDA % compra guloseima ou café
ATE R$1500 22%
R$1500 A R$2500 26%
R$2500 A R$5000 38%
MAIS DE R$5000 42%

O gasto médio do paulistano quando compra guloseimas após o almoço é de R$ 4,10.

- 20% das pessoas que almoçam fora encerram sua refeição com um cafezinho
- 16% pede sobremesa após o almoço
- 15% leva um chocolate após o almoço
- 12% leva balas e 11% leva chicletes


• Faturamento estimado pela Escopo na cidade de São Paulo: R$ 767milhões/mês considerando café da manhã, almoço e jantar
• Ao dividir este potencial pela população paulistana total, chega-se a uma média de R$ 68,00 por pessoa por mês.



SOBRE A ESCOPO - Liderança em Geomarketing + Pesquisa de Mercado

A ESCOPO Geomarketing + Pesquisa de Mercado se posiciona no mercado de forma única a partir do conceito de que a associação entre essas duas áreas - Geomarketing + Pesquisa de Mercado - proporciona ao mercado e a seus clientes um melhor direcionamento e integração das estratégias de Marketing/Trade/Vendas (all together). Assim, analisa, estuda e aponta as características do consumidor/shopper, bem como a relação deste com o lugar onde mora, vive e realiza suas compras.

A conexão exclusiva entre Geomarketing e Pesquisa de Mercado desenvolvida e implementada pela ESCOPO em 12 anos de trabalho e mais de 600 projetos realizados para as maiores empresas do País – em segmentos prioritários como automotivo, varejo, alimentício, farmacêutico, bebidas, entre outros – utiliza a combinação de mapas e pesquisas na identificação de mercados e entendimento dos hábitos e atitudes de consumidores/shoppers, o que permite aos clientes e parceiros planejarem padrões mais assertivos de onde e como atuar. Contribui com pesquisas e dados exclusivos para a produção de matérias, gráficos e reportagens nos mais expressivos veículos da imprensa nacional.

Com tal expertise, entrega soluções inovadoras em três frentes: Marketing - dimensionamento de potencial de mercado, entendimento do consumidor e satisfação, atributos, imagem de marca, intenção de compra; Trade - perfil shopper e comportamento de compra, características do mini floor e exposição das categorias, definição de sortimento ideal, características de exposição no PDV; e Vendas - potencial de vendas por micro região, mapeamento e banco de dados PDVs, setorização de carteiras e roteirização das equipes de campo, monitoramento do PDV - preços, promoções, espaço gôndola. Tal combinação de serviços gera resultados econômicos superiores por meio do aumento da receita, redução de custos operacionais, ou ambos, extraindo resultados máximos de seus recursos, sejam pessoas, produtos, clientes, marcas, pontos de venda, mídia, etc.



Informações para imprensa:

Lítera – Construindo Diálogos / www.litera.com.br
Unidade Relacionamento com Imprensa
Maria Luiza Paiva: luiza@litera.com.br
Atendimento – Olívia Acerbi: olivia@litera.com.br
Telefone: 55 11 3673 7270